Negócios dos Emirados Árabes Unidos recebem opções para crescer por em todos os segmentos

dubai

Boas vibrações são contagiosas – e isso não poderia ser mais verdadeiro do que em qualquer lugar que você vá nos Emirados Árabes Unidos hoje.

Não se trata apenas de gerar uma boa publicidade. Os Emirados Árabes Unidos – sem se esquivar de sua responsabilidade de gerenciar com eficiência a pandemia – literalmente entraram em uma montanha-russa de reformas estruturais e regulatórias. Quase uma dúzia ou mais, se contarmos desde o início da pandemia – todos bem pensados ​​para influenciar várias esferas da vida pública e pessoal.

Agora, com o anúncio dos ‘Projetos dos 50’, o ímpeto está gradualmente diversificando seu escopo para capacitar e inspirar ainda mais o povo da nação. Definir uma missão é visto principalmente como algo muito corporativo, embora a ideia seja emprestada dos exercícios de definição de metas que as nações fazem de vez em quando.

Nos últimos anos, porém, poucas nações alcançaram a intensidade e o ritmo com que os Emirados Árabes Unidos estão se reformando para se tornar a economia global preferida. Há muita mentalidade de fazedor em jogo, em linha com um tipo de caminho comumente visto entre corporações legadas conhecidas por regularmente perturbar o mercado por meio de uma reinvenção de 360 ​​graus. A tradição é a chave aqui – assim como o futuro e os Emirados Árabes Unidos estão equilibrando ambos com bastante eficiência.

Mais do que uma mão amiga

A confiança que os governantes dos Emirados Árabes Unidos estão depositando no potencial da nação está se espalhando para os círculos de negócios e investidores também. Quando os principais líderes do país mostram a intenção de lutar contra um dos maiores desafios da humanidade enquanto se esforçam para seguir em frente, é um chamado para que as empresas pensem no exterior em termos de promover seus próprios objetivos.

Estamos vendo essa mudança de mentalidade entre os membros da equipe, e minhas conversas com vários líderes empresariais contam uma história semelhante. De empresas e seus funcionários assumindo voluntariamente a responsabilidade de almejar algo mais extraordinário, aproveitando os enormes benefícios sociais, econômicos e de infraestrutura que os Emirados Árabes Unidos oferecem.

Supere todas as distrações

A manufatura e o comércio se recuperaram com grande entusiasmo, assim como as áreas-chave da economia não petrolífera, como varejo e turismo, que recentemente sofreram uma queda. O sistema de vistos do país e as medidas favoráveis ​​ao investidor estão diminuindo para criar um senso de empreendedorismo, competitividade e propósito. Isso está levando a uma melhor atração de talentos globais, melhor acesso a investimentos globais e melhor alcance de empresas locais.

No ‘Ano do 50’, os anúncios continuam chegando, e muitos mais são esperados no quarto trimestre. Após quase 18 meses de desespero e confusão, os Emirados Árabes Unidos concordaram com o fato de que o presente é um período contínuo, e nenhuma quantidade de lamentações pode mudá-lo.

Com a intenção e o planejamento certos, o futuro, a partir de hoje, pode ser uma fonte de felicidade desenfreada. Essa mentalidade obviamente vai impulsionar a inovação local e gerar empregos em grande quantidade, trazendo mais investimentos para o setor de serviços, que é um dos maiores empregadores.

A Expo 2020 será uma espécie de culminação adequada para essa mentalidade de crescimento e o início de algo especial para uma nação que reconhece seu passado, mas tem seus olhos firmemente voltados para o futuro.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×