O sucesso de Singapura e as lições para empresas brasileiras se transformarem em caso de sucesso global

Capa noticia BLOG

Reconhecida como um hub de inovação e empreendedorismo na Ásia, em meio às águas azuis do Sudeste Asiático, Singapura emergiu como um exemplo brilhante de transformação, passando de uma ilha pobre para uma potência econômica global, impulsionada por inovação e empreendedorismo

 

Singapura, uma pequena ilha da Ásia, tornou-se um verdadeiro epicentro global da inovação, desafiando todas as probabilidades e expectativas. Mas como esta mudança radical aconteceu? Quando tudo começou? Quem deu os primeiros passos nessa jornada de sucesso? Como empreendedores brasileiros podem iniciar sua própria trajetória de sucesso?

Não por acaso que Singapura se tornou o epicentro da inovação global. Diversos fatores contribuíram para a ascensão do país como um hub de inovação, alicerçada em uma combinação única de fatores que incluem sua estrutura governamental sólida, moradores talentosos e condições favoráveis da região e a constante busca por soluções inovadoras. Um verdadeiro exemplo para o mundo de como a determinação, visão e capacidade de adaptação podem transformar uma nação em um farol de criatividade e progresso — o epicentro de inovação global.

Quem idealizou e liderou a transformação de Singapura foi o visionário e emblemático político e estadista, Lee Kuan Yew, considerado o pai fundador da nação e o seu primeiro Primeiro-Ministro. Ele foi fundamental para a transformação de Singapura de uma colônia britânica em uma próspera nação independente e líder global em inovação e desenvolvimento econômico. Lee Kuan Yew é amplamente reconhecido por sua visão, liderança firme e habilidade em posicionar Singapura como um centro de excelência nos campos da educação, tecnologia e negócios.

Com visão clara e estratégias ousadas, ele construiu as bases de estrutura e organização do país que desempenham papel fundamental no sucesso e crescimento exponencial testemunhado ao longo das décadas. Singapura é conhecida por sua eficiência administrativa, baixos níveis de corrupção e forte comprometimento com o desenvolvimento sustentável. O governo implementou políticas econômicas e educacionais voltadas para a promoção da inovação, incentivando o empreendedorismo e a criatividade em todos os setores.

Com uma população altamente educada, diversificada e multilíngue, o país oferece um pool de talentos único e capacitado para impulsionar a inovação. A mentalidade empreendedora e a busca constante por excelência são características intrínsecas dos singapurianos, que estão sempre buscando novas soluções e oportunidades.

As condições propícias da região também contribuem para o sucesso de Singapura como epicentro da inovação. Com uma localização estratégica, infraestrutura de classe mundial, forte investimento em pesquisa e desenvolvimento, o país atrai talentos e empresas globais em busca de colaborações e parcerias inovadoras.

A capacidade de inovação que Singapura conquistou ao longo dos anos é resultado de um esforço coletivo e contínuo para se reinventar e se adaptar às mudanças do mundo moderno. A adoção de tecnologias avançadas, o fomento ao empreendedorismo e a promoção de uma cultura de inovação têm sido pilares essenciais para o crescimento e sucesso do país nesse campo.

Imersão na inteligência de negócios no epicentro da inovação – Entre 11 e 13 de junho de 2024, o maior evento de varejo da Ásia marca sua apresentação inaugural no Sudeste Asiático, com o propósito de reunir profissionais e empreendedores de todo o mundo para que possam conhecer e vivenciar uma programação educacional abrangente, com as mais recentes soluções do varejo, com tecnologias inovadoras para o setor.

Nesse cenário, Surama Jurdi, especialista em Inteligência de Negócios, traz à tona a importância da educação empresarial como ponte que conecta potenciais ao desempenho, a teoria à prática e a inovação à realização. Há mais de quinze anos, todo mês de janeiro ela participada da NRF Nova Iorque, numa imersão para estudo e análise sobre as tendências mundiais, pesquisas e conexões com empresários brasileiros que já têm negócios estabelecidos no exterior, entrevistas com empreendedores do mundo inteiro que se reúnem nesse evento de abrangência mundial. “Como faço todos os anos, meu objetivo no NRF Nova Iorque é reunir informações, conhecimentos e práticas relevantes para traduzir esse conteúdo em uma metodologia aplicável para os negócios no Brasil”, argumenta. “É nesse evento que estão reunidas as tendências, inovações, oportunidades e tudo que existe de mais promissor no mercado do varejo”.

Conectada às tendências e somada a essa experiência, Surama Jurdi incluiu Singapura, o lugar onde tudo acontece, como um dos seus roteiros para experiência e expansão do mindset asiático, como eles fazem negócios e como se preparar para ganhar velocidade em vendas numa imersão de alto valor agregado. “Em 2023 estive em Singapura, numa imersão de conexões e visitas técnicas e, conectado ao que vi em Nova Yorque, sem dúvida as empresas brasileiras têm grandes possibilidades de aprender com esses gigantes e aplicar no seu negócio o potencial inovador que foi construído nos países asiáticos”, comenta. “Investir em educação empresarial é o primeiro passo para a expansão e internacionalização de negócios e Singapura é um cenário amistoso e próspero para experiências com a inovação no mercado global”.

A tendência de educação empresarial no mercado brasileiro está cada vez mais focada na expansão e internacionalização de negócios, porém, ainda falta uma visão mais séria e comprometida por parte dos empresários. De acordo com pesquisas recentes, um número crescente de empresas e empreendedores estão mostrando interesse na expansão para mercados internacionais. Estudos apontam que a globalização e as oportunidades de mercado em outros países têm incentivado muitos negócios a buscarem crescimento além das fronteiras nacionais. Além disso, o avanço tecnológico e a facilitação de comércio internacional também têm contribuído para esse aumento no interesse pela expansão internacional.

Assim, investir em educação empresarial, com ênfase em inteligência de negócios, que é uma combinação de processos que incluem a análise de negócios, a coleta de dados e a infraestrutura usada para aprimorar a tomada de decisões, é primordial para transformar uma empresa brasileira em case de sucesso. “Como especialista em inteligência e expansão de negócios, observo que no Brasil o conceito da educação empresarial é ainda pouco argumentado e, por falta de conhecimento sobre as possibilidades e passo a passo para a internacionalização, empreendedores com grande potencial mantém seus negócios regionalizados”.

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Banco Mundial e a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) destacam a importância da expansão para mercados internacionais para empresas e empreendedores. Eles fornecem dados, análises e diretrizes sobre os benefícios, desafios e oportunidades envolvidos na internacionalização dos negócios, incentivando a inovação, a competitividade e o crescimento econômico por meio do comércio internacional. “Olhar com mais atenção às diretrizes da inteligência de negócios e ter parâmetros para expansão de mercado é uma condição essencial “, ressalta Surama Jurdi. “Tenho visto nas minhas viagens internacionais muitos cases de sucesso, inovação, tecnologias e conceitos, com ênfase na sustentabilidade, e temos potencial aproveitar as oportunidades de inovação e expansão”.

Portanto, em um mundo cada vez mais interconectado e dinâmico, a necessidade do empreendedor em estar atualizado sobre as tendências de inovação, tecnologia e possibilidades internacionais é mais crucial do que nunca. Com unidades de negócios no Brasil, nos Estados Unidos e nos Emirados Árabes, Surama Jurdi desenvolve programas educacionais sustentáveis e realiza eventos globais sobre inteligência de negócios, capacitando empreendedores a se manterem à frente no mercado, fomentando oportunidades e proporcionando conexões com o que há de mais avançado no mundo dos negócios. “A expansão de negócios passa primeiro pela etapa de conscientização. Uma coisa é fazer um passeio internacional, outra é definir um destino com o olhar para a inteligência empresarial e enxergar caminhos que de outra forma continuam desconhecidos”, enfatiza Surama Jurdi.

Segundo a especialista, os empresários que embarcam em suas missões internacionais ampliam extraordinariamente sua visão de negócio, rumo ao sucesso sustentável. Este ano, entre os dias 8 e 18 de junho, o destino para levar empresários brasileiros a experienciarem na prática o que existe de mais potente no mercado do varejo internacional é justamente Singapura. “Existem muitas possibilidades para a internacionalização de negócios e a minha especialidade é conduzir empreendedores a um universo promissor e ajudá-los a dar um passo maior, com direcionamentos específicos. Singapura tem lições e elementos necessários que superam as expectativas. É o lugar ideal para todo empreendedor ver, experienciar, aprender, criar conexões, transformar e expandir sua mentalidade para negócios”.

 

Confira mais noticias aqui.

Saiba mais.

 

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×